Stonehenge: Mitos e Realidade

Mistérios de Stonehenge

Original: True or False? The Mysteries of Stonehenge - Piers Grimley Evans ©2001

Stonehenge é um dos mais famosos e misteriosos monumentos do mundo. Todo mundo que vai lá tenta imaginar o povo que erigiu esses enormes blocos de pedra.

Templo de Pedras - Stonehenge

Provavelmente, poucos de nós imaginam que essas pedras foram colocadas ali cuidadosamente na posição certa por homens de quepe e jaqueta de lã rústica (típica vestimenta de operários do século 19). Ou ao menos, não até Janeiro de 2001, quando um historiador inglês chamado Brian Edwards criou uma nova abordagem, publicando a completa restauração da criação desse monumento que nós vemos hoje.

Brian Edwards: "Não há nenhuma pedra que não tenha sido mexida, algumas dessas pedras obviamente tiveram de ser removidas. Então, de certo modo, podemos dizer que existem somente seis ou sete pedras que estão em sua posição original, mas, por outro lado devemos observar que todo o monumento teve de ser mexido de modo a manter a segurança futura. Sem o trabalho de restauração Stonehenge hoje em dia, não seria mais que um montante de pedras caídas".

Certamente, algumas pedras estavam em perigo de quebrar e alguém imaginou que, assim como pedras haviam caído no passado, seria terrível se nada dessa memória viva sobrevivesse até o final do século 20. O contorno de Stonehenge não reflete nada que possa necessariamente um dia ter parecido durante sua história, mas uma autoridade no assunto, recentemente, sugeriu que talvez tenha tomado a forma de como ele apareceu ultimamente, talvez, nos tempos de Elizabeth I.

A restauração de Stonehenge deu-se de 1900 a 1964. Foi, particularmente, vigorosa por volta de 1920 quando Coronel William Hawley era o encarregado. Ele reergueu seis pedras. Se compararmos o Stonehenge de hoje, com o quadro pintado por Constable no século 19, a diferença é clara. Mas David Bachelor, um arquiteto da English Heritage (entidade governamental responsável pela arqueologia e construções históricas da Inglaterra), o responsável pela manutenção do sítio não concorda que o sítio tenha tido alterações significantes.

Brian Edwards: "Em geral, eles não substituíram pedras. O que fizeram foi endireitar pedras que estavam inclinadas a ponto de serem consideradas inseguras. As únicas pedras que foram substituídas ou reconstruídas são pedras reconhecidamente registradas e que se sabe, caíram na história. Não houve substituições de pedras que, não sabíamos que haviam caído. Pessoalmente acredito que agora o monumento está mais fácil de se compreender. Não está significantemente diferente do que foi. E conseqüentemente, eu penso que, hoje em termos de visitação, é muito melhor estar perto do monumento para se entendê-lo".

Teorias da Conspiração

Alguns dos jornais mais sensacionalistas anunciaram que a pesquisa de Edward é uma farsa e acusam a "English Heritage" de deliberadamente não fornecerem mais informações sobre o trabalho de restauração. Bachelor nega essas acusações categoricamente.

David Bachelor: "Essa "teoria da conspiração", de que toda verdade é escondida pelos curadores daqui. Sim, eu digo não, não é verdade. Todos os eventos foram registrados em seu dado momento. Você pode ver jornais contemporâneos com artigos, exibindo fotos do trabalho sendo realizado. Nós mesmos os publicamos em livros, outras pessoas também tem publicado as informações. São de domínio público, nem requerem muita pesquisa para serem encontrados."

Não há dúvidas de que historiadores sempre tiveram conhecimento de homens como Hawley. Mas também é claro, por essa reação, de que o povo não as tinha. Edwards mesmo encontrou pessoas que ficaram emocionadas e por vezes até aborrecidas, só em saber que ali houve uma restauração.

Brian Edward: "O povo em geral fica muito, muito surpreso. Eu acho que nós gostamos de nos enganar com a idéia de que ele sobreviveu através dos tempos e que convivemos com os mitos, em particular, aqueles que fazem o passado mais confortável em nossas mentes e conseqüentemente fazem do presente um lugar mais aceitável. E Stonehenge ocupa um lugar muito importante no mito popular, por muito tempo. Algumas pessoas ficam completamente desapontadas. Em particular, uma pessoa sugeriu que descobrir que Stonehenge foi posta de pé com concreto é o mesmo que contar aos seus netinhos, que Papai Noel não existe."

Para muitas pessoas, não só na Inglaterra, há uma aura muito especial em Stonehenge. No ano passado, Edward descobriu um filme mostrando extensivamente a restauração do famoso círculo de pedras de Avebury. Só a imprensa local se interessou pela história. O trabalho de Edwards teve destaque na "Bangkok Advertiser". Stonehenge é um símbolo de longevidade e nós não gostamos de descobrir que ele é só mais um monumento que requer um toque de renovação a cada 5.000 anos.

Stonhenge: Mitos e Realidade 

Os ancestrais, habitantes da planície de Salisbury, trabalharam por mil e quinhentos anos, de 3000 à 1600 antes da era comum, construindo e reconstruindo Stonehenge. E desde então nós tentamos imaginar o porquê. E como resultado muitas explicações divertidas, senão ridículas, tem sido desenvolvidas até hoje.

Os Druidas: Uma das mais influentes lendas tem inspirado grupos de homens por mais de um séculos a vestir túnicas e se encontrar em Stonehenge em 21 de junho. Essas pessoas se denominam "druidas" e vem até aqui por que acreditam que esse era um lugar sagrado para os sacerdotes celtas. O que sabemos dos druidas, fora o fato de que eles adoravam o carvalho e o visco, vem de relatos romanos, de sua visita a Bretanha, como fez Julio César. O que sabemos hoje é que os druidas apareceram em cena muitos séculos depois, tarde demais para terem usado Stonehenge. Então, os DRUIDAS não construíram Stonehenge.

Astronomia: Os "druidas" e vários grupos hippies que também reclamam o monumento como sendo seu, estão ao menos, corretos em visitar Stonehenge durante o Solstício de Verão. Uma das teorias mais bem aceita sobre o círculo, apesar de ser disputada, é que ele foi desenhado de forma a encarar o sol nascente no Solstício de Verão. Uma avenida guia para dentro do círculo, vinda da direção do Sol, que nasce sobre a "heel stone" (pedra em formato de calcanhar), se vista do centro do círculo. Ainda assim, muitas pessoas não consideram essa teoria suficientemente misteriosa.

Não é apenas um Templo: Desde 1960 difundiu-se a idéia de que Stonehenge não era apenas mais um antigo templo de adoração solar, mas sim um "computador neolítico". Gerald Hawkings em seu livro "Stonehenge Decoded" (Stonehenge Decifrado de 1965), ele identificou 165 pontos chave no monumento e alegou que os monólitos previam eclipses e marcavam os movimentos do Sol e da Lua. Infelizmente, sua técnica de pesquisa que consistia em inserir detalhes em um computador IBM, é de ficar boquiaberto e maravilhado com os alinhamentos "acidentais" que apareciam em grande quantidade, mas que não impressionou os arqueólogos contemporâneos.

As Pedras: O livro de Hawking exercita a mente de arqueo-astrônomos entusiastas. Outro mito do século 20 causou mais exaustão física que mental. Um grupo de jovens embarcou na desastrosa missão de carregar uma pedra de Wiltshire até o sul de Gales. Eles estavam decididos a encontrar a fonte das pedras de Stonehenge e o modo com a qual elas chegaram onde estão hoje. A questão que fascinava todos desde 1136, quando "Geoffrey of Monmouth" escrevera que o Mago Merlin as carregara da Irlanda. Até oitenta anos atrás, essa era a melhor explicação de todas.

Céu de Estrelas - Stonehenge

Informações Turísticas: Stonehenge está localizado em Wiltshire, aproximadamente á 160 Km oeste de Londres. Existem muitos outros sítios fascinantes como o círculo de Avebury, o monte de Silbury e Old Sarum. As cidades mais próximas de Stonehenge são, Amesbury e Salisbury. Stonehenge é freqüentemente fechada a visitantes. Normalmente, o sítio é aberto apenas das 9:30 até 18:00h.

Artigo do Blog sobre: Stonehenge - O Círculo de Pedras

Fonte bibliográfica:  

Texto de Piers Grimley Evans © 2001

Tradução Luciana Cavalcanti - Três Mundos


Templo de Avalon

http://www.templodeavalon.com/modules/mastop_publish/?tac=Stonehenge