Céad mille fáilte!

CONSULTA DO ORÁCULO

Pesquisa
Menu Principal
LIVRO

BRUMAS DO TEMPO
Poesias, pensamento e ritos druídicos - livro na versão impresso ou e-book.
Vendas: clique aqui.
Links

Agradecimentos:
Aon Celtic Art
Licença Creative Commons

SmartSection is developed by The SmartFactory (http://www.smartfactory.ca), a division of INBOX Solutions (http://inboxinternational.com)

17. Tojo (Onn/Furze = O)

Publicado por Rowena em 15/5/2013 (2912 leituras)

O Tojo simboliza fertilidade, escolha do caminho e direções. Talvez, por sua suavidade, essa árvore nos transmita paz e tranquilidade, que conspirando ao nosso favor.

O, Onn

>-++-<

Tojo - Árvore da Fertilidade

Como se diz: uhn
Tradução: freixo
Nome científico: Ulex europaeus
Irlandês: aiteann
Galês: eithin
Inglês: gorse/furze
Significados básicos: movimento, rapidez e fertilidade.
Classe: chefe
Cor: odhar, “pardo”



Bríatharogaim:

Bríatharogam Maic ind Óc
Onn: féthem soíre “o mais suave dos artesanatos”

Bríatharogam Con Culainn
Onn: lúth fían “equipamento do bando de guerreiros”

Bríatharogam Morainn mac Moín
Onn: congnaid ech “o auxiliar dos cavalos”

Comentários:

Eloquência, a sabedoria ou a tolice. O conhecimento da poesia.

Onn é o tojo. As suas flores amarelas estão ligadas à energia solar e ao solo fecundo. O amanhecer de um novo dia e a cura. As flores atraem as abelhas, a sua polinização é a união do masculino e feminino, a conexão com a fertilização e a sexualidade. Como todas as plantas espinhosas, também era associado à proteção. Simboliza o equinócio de primavera.

Mensagem: sexualidade, energia masculina e feminina, paixão e atração.
Invertida: perigo, complicação e situações embaraçosas.

Coslogenos: luxúria, paixão, puberdade, despertar do desejo, manter a esperança mesmo na adversidade. Invertida: repressão, torpor, inércia.

Coirí Filidechta - Os Caldeirões da Poesia:

Coire Goiriath (Caldeirão do Aquecimento), físico: sua busca terminou. Aquilo que você procura será encontrado. Prossiga rumo ao seu objetivo.

Coire Érmai (Caldeirão do Movimento), emocional/mental: divida o conhecimento que você reuniu, assim como as abelhas dividem o pólen e o néctar coletados do tojo.

Coire Sois (Caldeirão da Sabedoria), espiritual: há uma abundância de bênçãos em sua viagem espiritual, não fique acumulando e estocando. Divida com os outros, você será recompensado.

Baseado nos textos de Bellovesos Isarnos

Rowena Arnehoy Seneween ®
Pesquisadora da Cultura Celta e do Druidismo.

Website:
www.templodeavalon.com
Brumas do Tempo:
www.brumasdotempo.blogspot.com
Três Reinos Celtas:
www.tresreinosceltas.blogspot.com
E-mail:
rowena@templodeavalon.com

Veja em artigo em formato PDF Imprimir artigo Enviar artigo
0 Comentário(s)

Direitos Autorais

A violação de direitos autorais é crime: Lei Federal n° 9.610, de 19.02.98. Todos os direitos reservados ao site Templo de Avalon e seus respectivos autores. Ao compartilhar um artigo, cite a fonte e o autor. Referências bibliográficas e endereços de sites, usados na pesquisa dos artigos, clique aqui.


Navegue pelos artigos
Artigo prévio 16. Abeto (Ailm/Silver Fir = A) 18. Urze (Úr / Heather = U) Próximo artigo
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Artigos do Site
Para o proveito daqueles que não estão familiarizados com o que fazemos na ordem ADF - Ár nDraíocht Féin, permitam-me explicar rapidamente nossa cosmologia e o que esperamos alcançar em nosso ritual.
O Ogham é um alfabeto oracular, de origem celta, encontrado na Irlanda e Grã-Bretanha. O nome das letras ogâmicas é "fid" (singular) e "feda" (plural) em irlandês antigo. No irlandês moderno são: "fiodh" e "feadha" - que são palavras traduzidas como "madeira" e "bosque".
A meditação é fundamental ao autoconhecimento, no aprofundamento do caminho druídico e no contato com o divino, para alcançarmos o equilíbrio físico, mental e espiritual.

Go raibh maith agat... Obrigado!