Céad mille fáilte!

CONSULTA DO ORÁCULO

Pesquisa
Menu Principal
LIVRO

BRUMAS DO TEMPO
Poesias, pensamento e ritos druídicos - livro na versão impresso ou e-book.
Vendas: clique aqui.
Links

Agradecimentos:
Aon Celtic Art
Licença Creative Commons

SmartSection is developed by The SmartFactory (http://www.smartfactory.ca), a division of INBOX Solutions (http://inboxinternational.com)

Símbolos Rúnicos

Publicado por Rowena em 03/1/2009 (66328 leituras)

Símbolos mágicos de origem nórdica, as runas e os talismãs ou amuletos rúnicos eram usados por esses antigos povos, para atrair virtudes, boa sorte, cura e proteção. Eram riscados em materiais como couro, osso, sementes, metais ou madeira.

"A partir do final da Idade Média, surgiram diversos símbolos adaptados ou relacionados com as runas e vinculados diretamente com processos mágicos. Apesar dos escandinavos, durante a Era Viking, utilizarem runas simples e combinadas para rituais religiosos e mágicos, não há evidências de que os símbolos mágicos fossem conhecidos antes do século XI, apenas usadas como sigilo." - Prof°. Dr. Johnni Langer.

Podemos dizer que os símbolos possuem uma força ancestral muito grande, basta acreditarmos, pois somos nós os responsáveis pela magia acontecer. Eis algumas ligaduras entre as runas (kvistrúnir):



Figura 1

A cruz ou roda solar simboliza a proteção e Algiz poder representar os três níveis da manifestação universal: corpo, mente e espírito; o passado, o presente e o futuro. A intenção desse amuleto é afastar todos os tipos de energias negativas, proteger contra assaltos, defender o usuário de ataques psíquicos, como a ira, a maledicência e a inveja. (Figura 1)



Figura 2

O círculo simboliza a criação, o movimento, a unidade, o renascimento, a vida e o dinamismo psíquico. O semicírculo convexo, o receptivo. A função desse amuleto é ajudar quem o usa a realizar e potencializar seus desejos e objetivos. (Figura 2)



Figura 3

Esse amuleto promove a sintonia com os Deuses, ajudando-nos nas vitórias. (Figura 3)



Figura 4

A intenção desse amuleto é protegê-lo de energias nocivas enviadas por inimigos ocultos. (Figura 4)



Figura 5

Conta-se que os vikings colocavam esse amuleto debaixo do travesseiro para receber mensagens através dos sonhos. Símbolo composto por nove círculos que formam a figura do Sol, representando seu brilho e força; e da roda, que representa o movimento e a ação. (Figura 5)



Figura 6

Símbolo de Odin pendurado na árvore, Yggdrasil. Era usado para ajudar os projetos a prosperarem, como uma âncora rúnica representa o apoio, o amparo, a segurança e a esperança. (Figura 6)



Figura 7

Supostamente, os vikings usavam esse amuleto para curar enfermidades do corpo e do espírito. (Figura 7)



Figura 8

A finalidade desse amuleto é trazer equilíbrio e combater a depressão. (Figura 8)



Figura 9

Esse símbolo era usado para atrair prosperidade e propiciar bom desenvolvimento e abertura nos negócios, em todos os sentidos. (Figura 9)



Figura 10

Esse amuleto promove a mudança e a concentração. (Figura 10)

Confeccione os seus amuletos rúnicos, consagre-os e utilize conforme a necessidade ou intenção. Atualmente, os símbolos podem ser gravados em argila, madeira ou metal. Se preferir, faça num papel branco, mas depois de um tempo há necessidade de renová-lo. Você também poderá fazer o seu próprio Bindrune ou uma ligadura com mais Runas, se assim o desejar.

Leia sobre: As Runas Sagradas, clicando aqui. Bênçãos plenas!

Fonte para pesquisa: Religião e Magia entre os Vikings - Prof. Dr. Johnni Langer.

Rowena Arnehoy Seneween ®
Pesquisadora da Cultura Celta e do Druidismo.

Website:
www.templodeavalon.com
Brumas do Tempo:
www.brumasdotempo.blogspot.com
Três Reinos Celtas:
www.tresreinosceltas.blogspot.com
E-mail:
rowena@templodeavalon.com

Veja em artigo em formato PDF Imprimir artigo Enviar artigo
6 Comentário(s)

Direitos Autorais

A violação de direitos autorais é crime: Lei Federal n° 9.610, de 19.02.98. Todos os direitos reservados ao site Templo de Avalon e seus respectivos autores. Ao compartilhar um artigo, cite a fonte e o autor. Referências bibliográficas e endereços de sites, usados na pesquisa dos artigos, clique aqui.


Navegue pelos artigos
Artigo prévio Símbolos Celtas - 3ª parte
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Artigos do Site
Para o proveito daqueles que não estão familiarizados com o que fazemos na ordem ADF - Ár nDraíocht Féin, permitam-me explicar rapidamente nossa cosmologia e o que esperamos alcançar em nosso ritual.
O Ogham é um alfabeto oracular, de origem celta, encontrado na Irlanda e Grã-Bretanha. O nome das letras ogâmicas é "fid" (singular) e "feda" (plural) em irlandês antigo. No irlandês moderno são: "fiodh" e "feadha" - que são palavras traduzidas como "madeira" e "bosque".
A meditação é fundamental ao autoconhecimento, no aprofundamento do caminho druídico e no contato com o divino, para alcançarmos o equilíbrio físico, mental e espiritual.

Go raibh maith agat... Obrigado!