Céad mille fáilte!

CONSULTA DO ORÁCULO

Pesquisa
Menu Principal
LIVRO

BRUMAS DO TEMPO
Poesias, pensamento e ritos druídicos - livro na versão impresso ou e-book.
Vendas: clique aqui.
Links

Agradecimentos:
Aon Celtic Art
Licença Creative Commons

SmartSection is developed by The SmartFactory (http://www.smartfactory.ca), a division of INBOX Solutions (http://inboxinternational.com)

Noite Sagrada de Samhain

Publicado por Rowena em 29/4/2009 (5998 leituras)

Samhain, a Noite Sagrada, celebrada na noite do dia 30 de abril, marca um momento de transição entre dois mundos. Sussurros ao vento anunciam memórias perdidas no tempo. É a época de relembrar os que partiram... O fim de um velho ciclo e o começo de um novo ano.

O final de abril, para os que celebram a Roda do Sul, é o fim e o começo de um novo ciclo. Uma fase que simboliza o término daquilo que está velho e desgastado pelo uso, dando início a um novo caminho a ser trilhado.

O inverno se aproxima e, naturalmente, nos sentimos mais introspectivos e reservados. A ligação com nossas raízes nos dá força para crescer, um ancestral ou antepassado é muito mais abrangente que sua avó ou seu avô que já fizeram a passagem para o Outro Mundo.

Os ancestrais vão desde os antepassados mais próximos, ou seja, as linhagens diretas das nossas quatro famílias consanguíneas: avôs maternos e avôs paternos, até a própria herança nativa e, no caso, a celta por afinidade. E, quem sabe, em nossas infinitas jornadas podemos ser nossos próprios ancestrais.

Ritualize de maneira simples e tranquila. Faça uma sopa ou um caldo bem quente e como é de nosso costume, coloque um prato a mais em sua mesa. Em seguida, escreva ou conte histórias antigas sobre a sua família e honre a memória daqueles que merecem ser honrados.

Como os antigos celtas, conecte-se com a energia do fogo, que tudo queima, consome e transforma. Para assim, purificar todas as energias, acenda uma vela dentro do seu caldeirão e diga:

"Abençoados pelo Céu, a Terra e o Mar nos reunimos em Samhain, nesta noite fora do tempo, sob a proteção dos Deuses, para comemoramos o fim e o início do Ano Sagrado. Ao honrarmos nossos ancestrais, pedimos que, nas chamas desta noite escura, queimem todas as nossas aflições e que renasçam as alegrias nas sementes da esperança de um novo verão." Que assim seja!

Para receber as bênçãos deste novo ciclo, você também pode acender uma vela laranja no seu altar ou na frente da sua casa, escreva num pedaço de papel seus desejos e metas para o ano novo, coloque-o dentro de uma maçã e deixe do lado da vela. Na manhã seguinte, coloque a maçã debaixo de uma árvore. A maçã simboliza a vida e o renascimento.

"A morte não é o esquecimento; é uma jornada de purificação, cura e transformação. Ela nada mais é do que um local onde as almas se detêm, apenas o suficiente, para serem curadas com as fumaças purificantes e abanadas pelas asas brancas dos ventos sagrados, até se tornarem mais brancas que os cisnes das lendas e as gaivotas nas ondas do mar." Carmina Gadelica.

Um feliz e abençoado Samhain, que as brumas nos revelem sempre os melhores caminhos a seguir!

Leia também: Festival de Samhain

Créditos da imagem: Emily Balivet

Rowena Arnehoy Seneween ®
Pesquisadora da Cultura Celta e do Druidismo.

Website:
www.templodeavalon.com
Brumas do Tempo:
www.brumasdotempo.blogspot.com
Três Reinos Celtas:
www.tresreinosceltas.blogspot.com
E-mail:
rowena@templodeavalon.com

Veja em artigo em formato PDF Imprimir artigo Enviar artigo
10 Comentário(s)

Direitos Autorais

A violação de direitos autorais é crime: Lei Federal n° 9.610, de 19.02.98. Todos os direitos reservados ao site Templo de Avalon e seus respectivos autores. Ao compartilhar um artigo, cite a fonte e o autor. Referências bibliográficas e endereços de sites, usados na pesquisa dos artigos, clique aqui.


Navegue pelos artigos
Artigo prévio A Canção de Amergin Livros e Sites Próximo artigo
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Artigos do Site
Para o proveito daqueles que não estão familiarizados com o que fazemos na ordem ADF - Ár nDraíocht Féin, permitam-me explicar rapidamente nossa cosmologia e o que esperamos alcançar em nosso ritual.
O Ogham é um alfabeto oracular, de origem celta, encontrado na Irlanda e Grã-Bretanha. O nome das letras ogâmicas é "fid" (singular) e "feda" (plural) em irlandês antigo. No irlandês moderno são: "fiodh" e "feadha" - que são palavras traduzidas como "madeira" e "bosque".
A meditação é fundamental ao autoconhecimento, no aprofundamento do caminho druídico e no contato com o divino, para alcançarmos o equilíbrio físico, mental e espiritual.

Go raibh maith agat... Obrigado!