Céad mille fáilte!

CONSULTA DO ORÁCULO

Pesquisa
Menu Principal
LIVRO

BRUMAS DO TEMPO
Poesias, pensamento e ritos druídicos - livro na versão impresso ou e-book.
Vendas: clique aqui.
Links

Agradecimentos:
Aon Celtic Art
Licença Creative Commons

SmartSection is developed by The SmartFactory (http://www.smartfactory.ca), a division of INBOX Solutions (http://inboxinternational.com)

2. Sorveira (Luis/Rowan = L)

Publicado por Rowena em 23/10/2012 (4697 leituras)

A Sorveira simboliza sucesso, riqueza material, equilíbrio emocional e proteção. Na grande teia, nos faz perceber aquilo que realmente importa em nossas vidas.

L, Luis

> -,,-

Sorveira - A Árvore da Vida

Como se diz: luish
Tradução: chama, labareda
Nome científico: Sorbus aucuparia
Irlandês antigo: cáerthann
Galês: cerdinen
Inglês: rowan
Significados básicos: riqueza, proteção
Classe: camponês
Cor: liath, "cinza"



Bríatharogaim:

Bríatharogam Maic ind Óc
Luis: carae cethrae, "amiga do gado"

Bríatharogam Con Culainn
Luis: lúth cethrae, "sustento do gado"

Bríatharogam Morainn mac Moín
Luis: lí súla, "brilho do olhar"

Comentários:

Luis, a sorveira, também chamada "freixo-da-montanha", cresce nas encostas das montanhas, florescendo em solos pobres e de pouca espessura, enraizando-se em fendas estreitas no meio das rochas. É o emblema da ambição, determinação e sucesso, para alcançar o seu objetivo, mesmo que este seja muito elevado e a luta se mostre dura.

No Bríatharogam de Mac ind Oic, Luis chama-se "amiga do gado". Entre os irlandeses antigos, o roubo de gado era um meio de vida e a riqueza de alguém era medida pelo tamanho de seu rebanho. Quando saqueadores eram esperados, a sorveira era o local de reunião dos defensores.

Luis está ligada à arte da navegação, é a protetora dos marinheiros. Se você estiver embarcando numa viagem de descoberta, partindo em busca de sua fortuna ou começando uma aventura em mares tempestuosos, faria bem em tomar Luis como sua guia. É o sinal do sucesso material, da acumulação de riquezas, da proteção do lar e da defesa contra influências perniciosas de todos os tipos.

Sagragnos: a Visão. Luis é a sorveira, o abrir dos olhos, olhando atentamente o que está ao redor, percebendo as possibilidades de toda a realidade próxima. É a percepção do que está ali. É a guardiã vigilante em posição na entrada da mente, do coração. É o vigia iluminando a noite com luz de tochas. É o estado alerta que ajuda a garantir a segurança da cidade ou de si mesmo, um castelo de bem-estar para o indivíduo e para o grupo. Isso inclui não somente ficarmos atentos as nossas necessidades individuais em todos os níveis (físico, mental, emocional, espiritual), mas também às necessidades e circunstâncias da família, do grupo, da organização a que pertencemos e de outros a nossa volta que nos influenciam, que já interagem conosco ou irão fazê-lo em breve. Luis ilumina os quebra-cabeças, as perplexidades e enigmas, lançando luz sobre as páginas do pergaminho do conhecimento da vida. É o meio que nos permite caminhar com segurança pela estrada da compreensão. É o modo de reconhecermos onde estamos e o que estava logo adiante oculto pelas sombras que ela dissipa.

Coslogenos: devoção à chama sagrada, serviço a uma causa mais alta, abnegação, disciplina, dedicação. Invertida: dogma, obediência sem questionamento, ação sem reflexão.

Coirí Filidechta - Os Caldeirões da Poesia:

Coire Goiriath (Caldeirão do Aquecimento), físico: você aplicará seus sentidos a si mesmo para distinguir o bom do mau, o dano do auxílio.

Coire Érmai (Caldeirão do Movimento), emocional/mental: você não será influenciado, enganado ou persuadido por ninguém. Mantenha sua inteligência atenta.

Coire Sois (Caldeirão da Sabedoria), espiritual: sua força irá afastar qualquer coisa que ameace seu propósito e sua serenidade. Não se assuste.

Por Bellovesos /|\

Bellouesus Isarnos
Assim, considera-te recepcionado, com meus votos de encontrares aqui algo que desperte teu interesse ou, na pior das hipóteses, não te entedie.

Bellodunon:
www.bellodunon.wordpress.com
Nemeton Beleni:
www.nemetonbeleni.wordpress.com
Scribd:
http://pt.scribd.com/Bellovesos

Veja em artigo em formato PDF Imprimir artigo Enviar artigo
0 Comentário(s)

Direitos Autorais

A violação de direitos autorais é crime: Lei Federal n° 9.610, de 19.02.98. Todos os direitos reservados ao site Templo de Avalon e seus respectivos autores. Ao compartilhar um artigo, cite a fonte e o autor. Referências bibliográficas e endereços de sites, usados na pesquisa dos artigos, clique aqui.


Navegue pelos artigos
Artigo prévio 1. Bétula (Beith/Birch = B) 3. Amieiro (Fearn/Alder = F) Próximo artigo
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Artigos do Site
Para o proveito daqueles que não estão familiarizados com o que fazemos na ordem ADF - Ár nDraíocht Féin, permitam-me explicar rapidamente nossa cosmologia e o que esperamos alcançar em nosso ritual.
O Ogham é um alfabeto oracular, de origem celta, encontrado na Irlanda e Grã-Bretanha. O nome das letras ogâmicas é "fid" (singular) e "feda" (plural) em irlandês antigo. No irlandês moderno são: "fiodh" e "feadha" - que são palavras traduzidas como "madeira" e "bosque".
A meditação é fundamental ao autoconhecimento, no aprofundamento do caminho druídico e no contato com o divino, para alcançarmos o equilíbrio físico, mental e espiritual.

Go raibh maith agat... Obrigado!