Céad mille fáilte!

CONSULTA DO ORÁCULO

Pesquisa
Menu Principal
LIVRO

BRUMAS DO TEMPO
Poesias, pensamento e ritos druídicos - livro na versão impresso ou e-book.
Vendas: clique aqui.
Links

Agradecimentos:
Aon Celtic Art
Licença Creative Commons

SmartSection is developed by The SmartFactory (http://www.smartfactory.ca), a division of INBOX Solutions (http://inboxinternational.com)

8. Azevinho (Tinne/Holly = T)

Publicado por Rowena em 23/10/2012 (2979 leituras)

O Azevinho simboliza vitória, justiça, transformação, discernimento e conquistas; ensinando-nos a vencer sabiamente com clareza e determinação. Está associado à energia guerreira.

T, Tinne

>-'''-

O Azevinho - O Rei Sagrado

Como se diz: tchínia
Tradução: barra de metal, lingote
Nome científico: Ilex aquifolium
Raiz: irlandês antigo tind, “luminoso”, tend, “forte”
Irlandês antigo: cuillen
Galês: celynnen
Inglês: holly
Significados básicos: vitória, justiça, transformação
Classe: camponês
Cor: temen, “cinza escuro”



Bríatharogaim:

Bríatharogam Maic ind Óc
Tinne: smuir gúaile, “fogos de carvão” (ferro), “tutano de carvão” (um lingote derretido)

Bríatharogam Con Culainn
Tinne: trian n-airm, “a terça parte de uma arma” (uma das três partes de uma arma, isto é, uma barra de metal ou lâmina de ferro)

Bríatharogam Morainn mac Moín
Tinne: trian roith, “a terça parte de uma roda” (o eixo da roda)
Palavra adicional: hoje

Comentários:

Tinne, o azevinho, está estreitamente relacionado na tradição céltica ao número três. Sua cor é o cinza, nem branco, nem preto, mas uma terceira posição, a meio caminho entre os dois extremos. É um entre três: um no meio, a ligação na corrente, a união dos opostos, o lugar da formação. .

Sempre verde, o azevinho permanece sem sofrer mudanças no curso das estações. Fica no centro da roda da carruagem, o “ponto imóvel” do mundo que gira, ao redor do qual tudo o mais orbita. Ele próprio imóvel, é o coração do movimento.

F. Scott Fitzgerald certa vez disse que o teste para uma inteligência privilegiada seria a capacidade de manter duas idéias opostas na mente, ao mesmo tempo, e ainda ser capaz de fazê-la funcionar. Talvez Fitzgerald não o soubesse, mas era sobre Tinne que estava falando.

Tome-a como insígnia quando precisar manter os opostos em equilíbrio ou percorrer uma escura floresta cinzenta onde toda claridade parece sumir. Com Tinne como sua guia, poderá deixar o mundo do “ou isto, ou aquilo”, onde alternativas opostas se excluem, para o reino do “ambos”, em que o meio termo prevalece. Em A Batalha das Árvores, Taliesin refere-se ao azevinho: Azevinho, ele estava matizado de verde, ele era o heroi.

Sagragnos: o Equilíbrio. Tinne é o azevinho, é equilíbrio, justiça, o Caminho do Meio, harmonia, arbitragem, retribuição, ação e reação, a luta justa, coragem, a homenagem. É o que equilibra os pratos da balança. É o Meio-Termo, o trilhar do caminho entre os extremos, mas, especialmente, é o que corrige os desequilíbrios, o que resolve os problemas satisfatoriamente. É a avaliação clara e perspicaz de todos os fatores em um problema, legal, financeiro ou científico. Em todo aspecto da vida, o cálculo refletido, bem resolvido. Um aspecto disso é realçar uma possível exigência para estar consciente de que as decisões estão chegando ao plano de frente da vida e chegou o momento de ponderar os problemas e fazer escolhas informadas.

Coslogenos: conflito, defesa, batalha, coragem, agressão, vitória sobre inimigos. Invertida: derramamento de sangue, fúria, explosão.

Coirí Filidechta - Os Caldeirões da Poesia:

Coire Goiriath (Caldeirão do Aquecimento), físico: desejos serão conquistados com unidade e esforço coordenado. Assegure-se de que a causa seja justa.

Coire Érmai (Caldeirão do Movimento), emocional/mental: assim como guerreiros treinam e tornam a treinar até que se torne instintivo o que fazem com as lanças, você também deve treinar e aprender diariamente.

Coire Sois (Caldeirão da Sabedoria), espiritual: cultive uma intuição instintiva e dinâmica para responder a situações que se movem com rapidez e aceite a realidade do aqui e agora. Certifique-se de possuir a habilidade de entrar e sair de uma grande variedade de estilos de comportamento para ser capaz de responder ao meio-ambiente.

Por Bellovesos /|\

Bellouesus Isarnos
Assim, considera-te recepcionado, com meus votos de encontrares aqui algo que desperte teu interesse ou, na pior das hipóteses, não te entedie.

Bellodunon:
www.bellodunon.wordpress.com
Nemeton Beleni:
www.nemetonbeleni.wordpress.com
Scribd:
http://pt.scribd.com/Bellovesos

Veja em artigo em formato PDF Imprimir artigo Enviar artigo
0 Comentário(s)

Direitos Autorais

A violação de direitos autorais é crime: Lei Federal n° 9.610, de 19.02.98. Todos os direitos reservados ao site Templo de Avalon e seus respectivos autores. Ao compartilhar um artigo, cite a fonte e o autor. Referências bibliográficas e endereços de sites, usados na pesquisa dos artigos, clique aqui.


Navegue pelos artigos
Artigo prévio 7. Carvalho (Duir/Oak = D) 9. Aveleira (Coll/Hazel = C) Próximo artigo
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Artigos do Site
Para o proveito daqueles que não estão familiarizados com o que fazemos na ordem ADF - Ár nDraíocht Féin, permitam-me explicar rapidamente nossa cosmologia e o que esperamos alcançar em nosso ritual.
O Ogham é um alfabeto oracular, de origem celta, encontrado na Irlanda e Grã-Bretanha. O nome das letras ogâmicas é "fid" (singular) e "feda" (plural) em irlandês antigo. No irlandês moderno são: "fiodh" e "feadha" - que são palavras traduzidas como "madeira" e "bosque".
A meditação é fundamental ao autoconhecimento, no aprofundamento do caminho druídico e no contato com o divino, para alcançarmos o equilíbrio físico, mental e espiritual.

Go raibh maith agat... Obrigado!