Início Login     

Halloween não é Celta

Enviado em 30/04/2008 (6425 leituras)

Halloween de longe um dos festejos dos mais populares entre pases de lngua inglesa, notadamente os EUA, sendo incorporado mesmo at por culturas de razes no anglo-saxnicas a reboque da globalizao a citar em destaque o Brasil que integrou a data em seu calendrio quase que extra-oficialmente por influncia de uma vasta legio de devotos do chamado Dia das Bruxas oriundos entre a classe mdia da populao que jaz fortemente americanizada nos costumes e mesmo vinculada a movimentos neopagos.

A explicao mais corriqueira dada que o Halloween seja oriundo do cltico festejo de Samhan que tambm era celebrado em igual data, porm, ouso dizer que julgo tal afirmao mais mito do que fato em verdade. Ora, se no vejamos:

Antes que o antigo ingls chegasse com os anglo-saxes em meados do sculo V era falado formas de cltico entre a maioria dos habitantes das ilhas que formam o que hoje conhecemos como Gr-Bretanha e Repblica do Eire.

Deste modo, este festejo pela chegada do Inverno era chamado de Samhain na Irlanda e Esccia, Sauin em Man, Nos Galan-Gaeof em Gales e assim por diante. Agora, seja qual fosse a forma de designao deste festejo cltico realizado na chegada do Inverno ele NADA tinha haver com o que se faz atualmente no Halloween.

Alis, decididamente pela origem da palavra Halloween vemos que ela em termos lingsticos nada compartilha em comum com Samhain e suas variantes idiomticas clticas, deitando razes mais na lngua inglesa. Neste perspectiva que em geral os lingistas apontam que etimologicamente a palavra Halloween (Halloween tal como era escrito at por volta do sculo XIX ) pode ser derivado de uma contrao da expresso "All Hallows Eve" que significa em portugus "Vspera do Dia de Todos os Santos".

Eis que abre uma pista de que o Halloween tem algo haver com o chamado Festum Omnium Sanctorum / Dia de Todos os Santos que a Igreja Catlica celebra no 01 de novembro junto com a Comemorao dos Fiis Defuntos / Dia de Finados a 02 de novembro.

Ocorre que estas datas, originalmente, no eram assim fixadas no calendrio litrgico, figurando respectivamente a celebrao em honra de todos os santos e mrtires (conhecidos ou no) para depois do domingo seguinte ao de Pentecostes (tal como a Igreja Ortodoxa realiza at hoje), enquanto o dia dedicado aos falecidos apesar de uma tradio antiga que remonta desde o Sculo I no tinha data certa no ano para ser realizada.

Tudo muda l por volta do Sculo VII quando por ordem diretas do ento Papa Bonifcio IV ficou decretado o 01 de Novembro como o Dia de Todos os Santos e posteriormente por volta do Sculo XIII, o 02 de Novembro como Dia de Finados.

Agora razovel indagar nesta altura os motivos da Igreja Catlica ter feito estas mudanas no seu calendrio litrgico, vindo as novas datas a coincidir com uma mirade de celebraes pags que eram realizadas JUSTAMENTE nesta mesma poca?!?!

Veja que se havia o Samhain dos celtas, tambm existia a Feralia dos Romanos e outras tantas cerimnias pags voltadas a celebrar a chegada do Inverno, que eram bem difundidas para todos recantos do continente Europeu e que persistiam sobrevivendo de maneira at sincrtica entre as camadas mais populares, mesmo que convertidas ao cristianismo.

Ao meu ver, no resta dvida que para Igreja tudo ao fundo foi uma mera questo de substituir estas celebraes pags, ainda persistentes em sobreviver nos coraes e mentes de seus fiis, em favor de uma comemorao que na essncia da mesma natureza, s que em moldes a ser aprovada pelo alto clero luz da doutrina que pregavam, isto , se temos hoje catlicos celebrando seus santos e falecidos, outrora, tnhamos pagos cultuando seus Deuses e antepassados.

Voltando ao Halloween, hoje to enraizado nos costumes norte-americanos, vemos que a sua celebrao nos tempos coloniais era inexistente at por conta do rgido cdigo moral do primeiros colonos que eram puritanos, mantendo-se assim por um bom tempo at por volta do Sculo XVIII, quando surge de forma tmida festejos voltados a celebrar a colheita a partir de Maryland em direo ao Sul e assim ficando um costume muito localizado onde nota-se que estes ritos de raiz europia eram extremamente misturados com crenas de ndios americanos e afro-americanos, porm, nada nem de longe parecido com o que hoje se v num Dia das Bruxas.

Apenas na segunda metade do sculo XIX , mais precisamente em a partir de um grande massa de imigrantes vindo da Irlanda para os EUA fugidos da Grande Fomeem 1846 que realmente vemos o Halloween nascer. Abrindo um adendo que o costume chega pela mos de imigrantes CATLICOS irlandeses, sendo assim, tem pouco haver com o cerimnia cltica de Samhain e mais com um festejo religioso sincrtico muito carregado de superstio criado para justapor a doutrina da Igreja Catlica sobre os costumes pagos do que qualquer outra coisa.

J no inicio do sculo XX h uma tentativa despir o contedo supostamente mstico-religioso do Halloween para dar a ele ares mais carnavalescos vamos assim dizer , sendo um grande fator de influncia nesta direo os j enraizados costumes de festivais de colheita no sul do pas que evoluram tambm para incorporar concursos bizarros como comer torta, miss da colheita e por ai vai.

O reforo por fim ressurge j l nas dcadas 50/60 pela mos do movimento neopago, principalmente pelos praticantes de Wicca que se auto-intitulam bruxos modernos e fiis legatrios dos celta, onde os neopagos operam sobre o Halloween um processo parecido feito antes pela Igreja Catlica com o Samhain e tantos outros festivais pagos, a saber, do a data um outro sentido para ficar mais palatvel a doutrina que pregam. Com efeito falam toda sorte de absurdo tal como por exemplo ser o Halloween um Sabᴴ e uma data mgica que antes era pelos celtas celebrado o Samhain at a chegada do cristianismo.

O insulto final desta grande onda de desinformao em torno do Halloween surge j nas dcadas 80/90 do sculo XX pelas mos da indstria de cinema e diverso norte-americana de Hollywood que faz a festa produzindo a rodo filmes e enlatados de TV de gosto duvidoso em que a temtica de Terror e Suspense explorada, a partir, da associao do Dia das Bruxas com eventos sinistros, diablicos e normalmente sangrentos.

Como tudo mais no Capitalismo o resto vira explorao comercial, aproveitando o Halloween para promover toda sorte de eventos que vo desde festas de fantasia at liquidaes.

Sabe-se l onde isto vai chegar!

Por Ioldanach
Ioldanach se define como auto-didata e celtista amador que tem como linha de pesquisa tratar o assunto de maneira objetiva e da forma mais cientfica possvel.

Citao:
"Sou um celtista aficionado a cultura celta."
Canal Celta
www.worldceltic.blogspot.com

Para ler os artigos de Ioldanach, clique aqui.
Direitos Autorais

A violao de direitos autorais crime: Lei Federal n 9.610, de 19.02.98. Ao compartilhar um artigo, cite a fonte e o autor. Todos os direitos reservados ao site Templo de Avalon : Caer Siddi e seus autores. Referncias bibliogrficas e endereos de sites consultados na pesquisa, clique aqui.

"Três velas que iluminam a escuridão:
Verdade, Natureza e Conhecimento." Tríade irlandesa.

Go raibh maith agat... Obrigada!
Rowena A. Senėwėen