Pesquisa
Menu Principal
LIVRO

Versão revisada 2020 ®
Informações: clique aqui.

Loja Virtual - Anam Mór ®
E-BOOK DO LIVRO

ADF
Grupo Filiado

Agradecimentos
Aon Celtic Art
Licença Creative Commons


Manannan Mac Lir - Através das Brumas

Colunistas: Enviado em 27/08/2010 (5789 leituras)

Cavalgando as ondas em seu corcel, ou navegando-as em seu barco está Manannan Mac Lir, filho de Lir, o Mar. Manannan é a divindade marítima mais cultuada pelos celtas, Ele é um Deus ancestral. Seu reino fica além das ondas, nas profundezas das águas salgadas. Seu reino está no Outro Mundo.

Mas Manannan é um grande viajante e está sempre fazendo contato com os mortais em suas viagens. Com a grande habilidade de mudar de forma, ele muito se disfarça em belos guerreiros humanos. Sim, belo ele é, guerreiro também, mas humano não, pois ele é o Deus todo poderoso do Mar e do Outro Mundo.

Guia os navegantes pela superfície das águas e também em suas profundezas quando o viajante está num immram (jornada ao Outro Mundo) para descobrir mais sobre si mesmo e sobre os mistérios da vida (e da morte). Manannan também recebe as almas que chegam ao Outro Mundo, também conhecido com diversos nomes como Terra da Juventude, Terra das Macieiras, Terra da Promessa. Na crença Celta é para lá que vamos quando deixamos este mundo, encontrar om os Deuses e Ancestrais.

Em uma de suas vindas ao nosso mundo ele propôs ao Rei Fiachna vitória nas batalhas em troca de passar uma noite com sua esposa. O rei concordou e Manannan tomou Caíntigern (mulher de Fiachna) sob a forma de seu esposo. Nove meses depois nasceu Mongán, que foi levado para o Outro Mundo, onde viveu ao lado do pai, Manannan, até os dezesseis anos. Mongán se tornou um grande rei abençoado pelos votos de felicidade e longevidade do poderoso Deus do Mar.

É muito comum o intercâmbio entre Deuses e mortais. O panteão Celta está cheio de histórias onde uma criança divina era concebida a partir da união entre um mortal e uma Deusa, ou vice-versa. Porém, não são apenas os Deuses Celtas a gostarem deste relacionamento, podemos ver isto também nos mitos gregos, por exemplo. Contudo os Deuses Celtas sempre se colocam mais perto e simpatizantes da humanidade do que qualquer outro, o que proporciona uma maior sintonia e relacionamento real entre Eles e nós, humanos.

Através da Brumas

Quando me quiseres ter vá me buscar nos tês reinos:
O Céu, a Terra e o Mar!
Neles poderás me encontrar
Planando através das nuvens,
Correndo pelos campos,
Mergulhando nas profundezas das águas de Manannan.

Não se intimide e busque me ver em sintonia com os Deuses,
Atravessando as brumas e agradecendo a Eles pelo Fogo Sagrado!
Não se intimide e peça a Manannan que te guie ao Outo Mundo
Num immram de coragem e renascimento
Numa jornada de descobertas e plenitude

E quando lá te encontrares enfim
Procure o ramo prateado para chegar até mim
E sentir o perfume das maçãs exalando do meu amor por ti.

Todos os direitos reservados.

Por Anna de Leão
Escritora, druidista, dançarina, professora de dança e técnicas corporais.

Citação:
"A inspiração é como um sussurro em nossos ouvidos."
Anna de Leão
www.annaleao.com.br

Para ler os artigos de Anna de Leão, clique aqui.
Direitos Autorais

A violação de direitos autorais é crime: Lei Federal n° 9.610, de 19.02.98. Todos os direitos reservados ao site Templo de Avalon : Caer Siddi e seus respectivos autores. Ao compartilhar um artigo, cite a fonte e o autor. Referências bibliográficas e endereços de sites consultados na pesquisa dos artigos, clique aqui.

"O mundo está repleto de coisas mágicas,
 esperando pacientemente o crescimento
da nitidez dos nossos sentidos."
Poema de W. B. Yeats

Go raibh maith agat... Obrigada!
Rowena A. Senėwėen