Céad mille fáilte!

CONSULTA DO ORÁCULO

Pesquisa
Menu Principal
LIVRO

BRUMAS DO TEMPO
Poesias, pensamento e ritos druídicos - livro na versão impresso ou e-book.
Vendas: clique aqui.
Links

Agradecimentos:
Aon Celtic Art
Licença Creative Commons

SmartSection is developed by The SmartFactory (http://www.smartfactory.ca), a division of INBOX Solutions (http://inboxinternational.com)

Sugestão para celebrar o Equinócio de Outono

Publicado por Rowena em 14/3/2011 (11888 leituras)

O ciclo das colheitas marca um período de paz e equilíbrio, quando o dia e a noite se tornam iguais. Agora é tempo de se fazer uma avaliação em tudo o que foi plantado e colhido. Os grãos do ápice do outono serão as sementes da próxima primavera.

É um ciclo que termina para outro começar.

Para celebrarmos o Festival de Outono, sugerimos um ritual que poderá ser feito individualmente ou em grupo. Esta é uma sugestão, igualmente, baseada no Druidismo sob uma ótica Reconstrucionista.

Dedicamos este festival aos Deuses da mitologia galesa.

Prepare o local onde será realizado o ritual com folhas secas, grãos, sementes e o com o que amadureceu recentemente. Você irá precisar de três caldeirões, incensos, água, fósforos, uma vela marrom, uma maçã, cerveja, vinho ou suco de frutas e pão de cereais. Poderá utilizar-se de um sino ou de um pequeno tambor para produzir uma batida xamânica durante o rito.

Coloque os três caldeirões no centro do seu Bosque Sagrado. No caldeirão da esquerda coloque a água, representando o Reino do Mar; no caldeirão do centro a vela marrom, representando o Reino do Céu e no caldeirão da direita os grãos e as sementes representando o Reino da Terra. Defume o local, três vezes no sentido horário. A seguir, entre em contato com os Três Reinos:

"De Norte a Sul, de Leste a Oeste, iniciamos a jornada, abençoados pelo Céu, a Terra e o Mar. O Céu que está acima de nós e representa a magia do fogo sagrado. O Mar que está em torno de nós e representa a inspiração do poço sagrado. E a Terra que está sob nossos pés representa o pilar de sustentação da árvore sagrada. Celebramos as bênçãos da Segunda Colheita, através do Festival do Equinócio de Outono. Que haja paz entre os mundos!"

Mãe Terra

Iniciamos o ritual honrando a Mãe Terra, fazendo-lhe uma oferenda, que poderá ser um alimento, fruta, bebida, flores ou uma poesia. Coloque suas mãos no chão e diga:

"Mãe Terra, portadora de toda a vida, que percorre a terra verde às nascentes que brotam do teu ventre, nós lhe honramos com a chegada do outono, agradecendo por nos sustentar neste rito sagrado. Mãe Terra, aceitai a nossa eterna gratidão!"

Coloque sua oferenda num prato na frente dos caldeirões. Sugestão: maçã.

Declaração do Propósito

"Estamos reunidos no Bosque Sagrado para celebrarmos o Festival de Equinócio de Outono, através da segunda colheita. Um momento de paz e equilíbrio, onde a estação da luz começa a dar lugar à estação escura do ano. É tempo de agradecer os frutos colhidos, que nossos pensamentos, palavras e ações cultivaram. Este ritual é dedicado aos Deuses Mabon e sua mãe, Modron, Deusa da terra e da fertilidade."

Contato com o caldeirão do centro (Reino do Céu)

"Acendo o fogo sagrado que desperta a criação, a luz verdadeira que queima dentro de nós, mostre-nos o nosso brilho interior!"

Acenda a vela marrom dentro do caldeirão e diga:

“Fogo Sagrado, brilhe dentro de nós!” Repetir 3 vezes.

Contato com o caldeirão da esquerda (Reino do Mar)

"Águas Sagradas que correm debaixo dos nossos pés, poderes das profundezas que fluem de dentro de nós, mostre-nos o caminho que nos leva de volta a Avalon!"

Com o caldeirão da água, molhe os dedos, faça o símbolo do triskle ou da cruz celta na testa e diga:

"Águas Sagradas, fluam de dentro de nós!" Repetir 3 vezes.

Contato com o caldeirão da direita (Reino da Terra)

"Árvore Sagrada, que das raízes da terra se eleva ao céu, sabedoria que cresce forte e perene dentro de nós, mostre-nos a nossa força interior!"

Eleve o caldeirão da terra com os grãos e as sementes até a altura da testa e diga:

"Árvore Sagrada, cresça dentro de nós!" Repetir 3 vezes.

Abrindo os Portões entre os Mundos

"Bem-vindos ao Bosque Sagrado, local que estabeleceremos como sendo o Centro Sagrado dos Mundos. Neste centro sagrado, abriremos agora os portais para o Outro Mundo, onde os nossos antepassados, os espíritos da natureza e os Deuses residem. Assim que os portões se abrirem, peço que as Três Famílias se juntem a nós, abençoando-nos e protegendo-nos durante o ritual do Equinócio de Outono, em troca, aceitem a nossa sincera gratidão!"

Faça uma oferenda às Três Famílias. Sugestão: copo de cerveja.

Oração a Mabon

Ó grande e poderoso Mabon
Que ao ser libertado,
Trouxe claridade à escuridão.

Venha a nós como o Portador da Luz
Venha a nós como o Portador da paz
Venha a nós como o Portador das colheitas

Ó grande e poderoso Mabon
Aceite a nossa gratidão!

Faça uma oferenda a Mabon. Sugestão: taça de vinho.

Oração a Modron

Modron, a Mãe Divina de Mabon
Modron, a Senhora de Avalon
Modron, a Portadora das Colheitas

Mãe Terra, no momento do equilíbrio,
Confiamos nossas vidas aos seus cuidados
Senhora, traga-nos sempre a paz, o amor e a lucidez

Ó Modron amada, aceite a nossa gratidão!

Faça uma oferenda a Modron. Sugestão: pão de cereais.

Em seguida, faça uma pausa para a meditação e pense sobre os frutos colhidos. Receba as bênçãos dos Deuses através da leitura dos oráculos. Sugestão: runas ou ogham.

Agradecimentos e fechamento dos Portões

Pelas bênçãos dos três mundos e dos Poderosos Seres Brilhantes que nos abençoaram, com alegria em nossos corações, vamos levar a magia do Bosque Sagrado para nossas vidas diárias. Cada vez que adentramos o Outro Mundo, mais fortes e conscientes nos tornamos. Agora nos preparamos para partir dando graças àqueles que nos ajudaram.

A Modron, nós lhe agradecemos... Awen!
A Mabon, nós lhe agradecemos... Awen!
Às Três Famílias, nós lhe agradecemos... Awen!
Aos Três Reinos, nós lhe agradecemos... Awen!
À Mãe Terra, nós lhe agradecemos... Awen!

Agora vamos terminar o que começamos. Deixe que o fogo brilhe na chama, que o bem flua na água, que a verdade cresça na terra e que os portões entre os mundos agora possa ser fechado.

Caminhando com sabedoria, filhos da Terra, declaro que o ritual de Outono está encerrado!

(Ritual baseado nos princípios da Ordem Druídica ADF - Árn Draíocht Féin - A Druid)

Extraído do livro Brumas do Tempo - Todos os direitos reservados.

Celebrações: Equinócio de Outono

Rowena Arnehoy Seneween ®
Pesquisadora da Cultura Celta e do Druidismo.

Website:
www.templodeavalon.com
Brumas do Tempo:
www.brumasdotempo.blogspot.com
Três Reinos Celtas:
www.tresreinosceltas.blogspot.com
E-mail:
rowena@templodeavalon.com

Veja em artigo em formato PDF Imprimir artigo Enviar artigo
0 Comentário(s)

Direitos Autorais

A violação de direitos autorais é crime: Lei Federal n° 9.610, de 19.02.98. Todos os direitos reservados ao site Templo de Avalon e seus respectivos autores. Ao compartilhar um artigo, cite a fonte e o autor. Referências bibliográficas e endereços de sites, usados na pesquisa dos artigos, clique aqui.


Navegue pelos artigos
Artigo prévio Sugestão para celebrar Lughnasadh
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Artigos do Site
Para o proveito daqueles que não estão familiarizados com o que fazemos na ordem ADF - Ár nDraíocht Féin, permitam-me explicar rapidamente nossa cosmologia e o que esperamos alcançar em nosso ritual.
O Ogham é um alfabeto oracular, de origem celta, encontrado na Irlanda e Grã-Bretanha. O nome das letras ogâmicas é "fid" (singular) e "feda" (plural) em irlandês antigo. No irlandês moderno são: "fiodh" e "feadha" - que são palavras traduzidas como "madeira" e "bosque".
A meditação é fundamental ao autoconhecimento, no aprofundamento do caminho druídico e no contato com o divino, para alcançarmos o equilíbrio físico, mental e espiritual.

Go raibh maith agat... Obrigado!