Céad mille fáilte!

CONSULTA DO ORÁCULO

Pesquisa
Menu Principal
LIVRO

BRUMAS DO TEMPO
Poesias, pensamento e ritos druídicos - livro na versão impresso ou e-book.
Vendas: clique aqui.
Links

Agradecimentos:
Aon Celtic Art
Licença Creative Commons

SmartSection is developed by The SmartFactory (http://www.smartfactory.ca), a division of INBOX Solutions (http://inboxinternational.com)

3° Dia: Terra e Natureza

Publicado por Rowena em 26/2/2012 (2656 leituras)

A terra é a nossa herança ancestral, o solo por onde os antepassados caminharam e por onde os nossos filhos fincarão suas raízes. Imanentes da própria natureza, fazemos parte de todo esse ecossistema chamado Planeta Terra. Como se diz na canção: "Somos parte desta terra, porque terra somos nós."

Essa atmosfera de comunhão e harmonia reproduz a energia necessária para vivermos em sintonia com o meio, através da essência do Druidismo, uma religião centrada nesta força primordial que honra os espíritos da natureza, seus ancestrais, os Deuses, o planeta e acima de tudo, respeita todos os seres viventes. E, com isso, construirmos nosso próprio caminho druídico, vivenciando-o a partir da ancestralidade e do patrimônio cultural de um povo, que tinha como princípio básico respeitar e preservar o local onde viviam.

Para os Celtas, a terra era sagrada, assim como quase tudo a que a ela pertencia. Possuíam um conhecimento profundo sobre a natureza, os seus mitos e suas lendas forneciam informações essenciais para que pudessem interagir em harmonia com o mundo físico e o universo.

Animistas como eram, eles acreditavam que em todos os aspectos do mundo natural e animal havia um espírito ou uma entidade divina, com o qual os seres humanos poderiam estabelecer um contato direto. Entre eles havia, também, uma forma de juramento céltico, muito usado nas religiões politeístas que atribuía características especiais aos elementos da natureza e seus deuses tribais.

Entre passado e presente, podemos dizer que os Druidas de hoje tem o compromisso de contribuir para a conscientização de um mundo melhor, em todos os sentidos, no caso, honrando a nossa própria terra, o Brasil. Sendo assim, o sacerdócio no Druidismo é como um agente equilibrador, que tem a responsabilidade de curar toda a tribo (comunidade/família), bem como curar a si mesmo e todo o planeta.

Ao usarmos a palavra honrar, não nos referimos a um modo passivo de submissão e compassividade, mas uma forma de respeito, principalmente, à Mãe Terra, que urge de cuidados e muita atenção em relação ao mau uso dos seus recursos naturais. Inspirados neste chamado silencioso, nós, que somos filhos dela, seremos convocados a buscar atitudes mais conscientes, despertando aqueles que ainda não atentaram para o fato de que é preciso haver mudanças em relação às suas ações.

Aproveitando o tema deste dia, muitos irmãos do Caminho, em conformidade com os Deuses, buscam formas concretas de agir em prol da CURA da Terra e, com isso, despertar novas sementes que produzirão frutos de sabedoria, com propostas inovadoras que beneficiarão todos nós. Ëldrich (colunista do site) é uma destas pessoas visionárias e que fundou o projeto de espiritualidade ecológica, o D.N.A. (Druidismo Nativo Ativista). Finalizo com o poema do pai druídico do nosso amigo Ëldrich, o druida Michael R. Gorman:

"Grove de Aspen
Muitos braços
De uma única raiz
No fundo do útero
Mistério da Mãe
Eles são muitos ou são um?
Responda-me isto:
São muitos ou são um?
Sim, sussurra a Aspen...
Somos muitos e somos um."

Que assim seja!



Rowena Arnehoy Seneween ®
Pesquisadora da Cultura Celta e do Druidismo.

Website:
www.templodeavalon.com
Brumas do Tempo:
www.brumasdotempo.blogspot.com
Três Reinos Celtas:
www.tresreinosceltas.blogspot.com
E-mail:
rowena@templodeavalon.com

Veja em artigo em formato PDF Imprimir artigo Enviar artigo
0 Comentário(s)

Direitos Autorais

A violação de direitos autorais é crime: Lei Federal n° 9.610, de 19.02.98. Todos os direitos reservados ao site Templo de Avalon e seus respectivos autores. Ao compartilhar um artigo, cite a fonte e o autor. Referências bibliográficas e endereços de sites, usados na pesquisa dos artigos, clique aqui.


Navegue pelos artigos
Artigo prévio 2° Dia: Cosmologia 4° Dia: Três Reinos Próximo artigo
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Artigos do Site
Para o proveito daqueles que não estão familiarizados com o que fazemos na ordem ADF - Ár nDraíocht Féin, permitam-me explicar rapidamente nossa cosmologia e o que esperamos alcançar em nosso ritual.
O Ogham é um alfabeto oracular, de origem celta, encontrado na Irlanda e Grã-Bretanha. O nome das letras ogâmicas é "fid" (singular) e "feda" (plural) em irlandês antigo. No irlandês moderno são: "fiodh" e "feadha" - que são palavras traduzidas como "madeira" e "bosque".
A meditação é fundamental ao autoconhecimento, no aprofundamento do caminho druídico e no contato com o divino, para alcançarmos o equilíbrio físico, mental e espiritual.

Go raibh maith agat... Obrigado!