Início Login     

A Magia das Palavras

Enviado em 05/09/2008 (5746 leituras)

Literalmente, magia quer dizer fascinao ou encanto, normalmente praticado por um bardo, sacerdote ou magista de qualquer vertente. O sacerdcio uma prtica devocional para todos aqueles que buscam o conhecimento profundo em benefcio de si e da prpria humanidade.

Muitos homens e mulheres percorreram o caminho inicitico, em busca deste conhecimento, de forma errnea e egostica, esquecendo-se que a vida em si uma eterna iniciao rumo ao aprendizado espiritual ou a iluminao potica, como se diz no caminho drudico.

Em cada poca de aprendizagem e despertar da conscincia do ser, podemos observar a que ponto chegou a ignorncia e o medo sentido pelo homem no geral, o que contribuiu apenas para o desequilbrio do mesmo. Pois nem sempre conhecimento significa sabedoria.

Ao falarmos da magia das palavras, referimo-nos a forma como o ser humano vem se expressando atravs dos tempos e, assim, construindo um mundo de formas e crenas ao seu redor. Antigas lendas ressaltam que durante certo perodo da histria, os homens possuam credos e linguagens bem similares.

Com o nmero cada vez maior de necessidades bsicas de sobrevivncia, a disperso foi iniciada e uma incessante migrao de tribos primitivas da Terra deu incio ao processo seletivo entre os povos.

As tribos celtas sofreram vrias influncias, mas conservaram oralmente muito dos seus costumes, mitos e principalmente a lngua. A Irlanda foi o pas que mais bem preservou a memria desta cultura, alm da crena na existncia de um 'outro mundo' misterioso, habitado por fadas e seres sobrenaturais.

Este poder "sobrenatural" reside nos limiares da realizao e das possibilidades de tornar os sonhos em realidade, expressando a f atravs da confiana e da palavra mgica proferida de forma positiva. Na Irlanda, por exemplo, em alguns locais ainda se fala o galico irlands, herana da lngua celta, impregnada com sua fora ancestral.

As invocaes so antigas formas de conexo com o nosso eu superior, ou seja, preces direcionadas para se alcanar algum objetivo, sejam na forma de poemas, canes ou oraes. Essas conexes so formas de se expressar magia natural, comumente conhecida como bnos, encantamentos e at mesmo em stiras e maldies. O silncio possui sua magia e encanto, como no exemplo dessa trade irlandesa:

- O silncio durante uma instruo;
- O silncio durante uma msica;
- O silncio durante uma orao.

Na concepo cltica sempre houve o reconhecimento do silncio. Como descreve John O'Donohue: "A linguagem da poesia emana do silncio e ela retorna. A tradio celta era essencialmente oral. As narrativas, poemas e preces viveram durante sculos na memria popular, mas sem a percepo e a reflexo silenciosa, a narrativa se tornava repetitiva e superficial. Os segredos no se revelam com palavras. O silncio irmo do divino e grande amigo da alma. Eis a profundidade oculta."

A mxima de usar qualquer prtica est na sabedoria de atrairmos tudo aquilo que queremos de bom para nossas vidas, sendo que o contrrio tambm se torna verdadeiro, pois ao desejarmos algo de ruim a outrem, estaremos automaticamente atraindo a mesma energia para ns mesmos. Essa complexidade da vida.

Medite sobre isso. Que o seu caminho seja abenoado!

Rowena A. Senėwėen
Pesquisadora da Cultura Celta e do Druidismo.

Website:
www.templodeavalon.com
Brumas do Tempo:
www.brumasdotempo.blogspot.com
Trs Reinos Celtas:
www.tresreinosceltas.blogspot.com

Leia os artigos de Rowena Ferch Aranrot.
Direitos Autorais

A violao de direitos autorais crime: Lei Federal n 9.610, de 19.02.98. Ao compartilhar um artigo, cite a fonte e o autor. Todos os direitos reservados ao site Templo de Avalon : Caer Siddi e seus autores. Referncias bibliogrficas e endereos de sites consultados na pesquisa, clique aqui.

"Três velas que iluminam a escuridão:
Verdade, Natureza e Conhecimento." Tríade irlandesa.

Go raibh maith agat... Obrigada!
Rowena A. Senėwėen