Pesquisa
Menu Principal
LIVRO

BRUMAS DO TEMPO
Poesias, pensamento e ritos druídicos - livro na versão impresso ou e-book.

Informações: clique aqui.
Links

Agradecimentos:
Aon Celtic Art
Licença Creative Commons

SmartSection is developed by The SmartFactory (http://www.smartfactory.ca), a division of INBOX Solutions (http://inboxinternational.com)

Publicado por Rowena em 05/3/2012 (3150 leituras)

Como vimos anteriormente, nas práticas diárias, os nossos atos devocionais se baseiam nos mitos que, naturalmente, compõem todo o simbolismo dos ritos que praticamos.

A nossa inspiração veio, principalmente, através do aspecto mitológico e do treinamento sugerido na ordem druídica ADF, que se orienta em fontes antigas da cosmologia indo-europeia. Como já foi mencionado, o mundo céltico consiste em Três Reinos: Céu, Terra e Mar. Sendo que o centro representa o fogo, o presente dos Deuses, ou o pilar ritualístico simbolizando a Árvore do Mundo, a eterna ligação da terra e o céu, acompanhada pelas águas sagradas que correm abaixo das suas raízes.

O ritual religioso une a crença a um espaço sagrado capaz de reproduzir o mito e, assim, promover a renovação do cosmos que gira em torno de uma reconstrução mítica, por exemplo, a representação dos poderes da água e do fogo. Além disso, também fazem parte do culto a prática oracular e o banquete.

Durante os rituais que celebramos no decorrer do ano, vivenciamos a representação dos Três Caldeirões, descrito no Caldeirão da Poesia, e vistos desta forma:

O Caldeirão da Incubação ou do Aquecimento

É a fonte da vida para todos nós. Localiza-se no abdômen, na posição normal (para cima). Responsável por manter a saúde e as necessidades básicas de sobrevivência. Quando o caldeirão tomba de lado, representa uma doença grave e quando vira de cabeça para baixo, representa a morte física ou quase-morte. Representa o Reino da Terra.

O Caldeirão do Movimento ou da Vocação

É a expressão das emoções através da arte poética. Localiza-se no peito, na posição inclinada (de lado). Todos temos dons que nos são dados e é nosso dever aprimorá-los. Para encher ou fazê-lo borbulhar, este caldeirão deve alcançar uma posição vertical ao desenvolvermos uma ação, que irá fluir através das nossas experiências e emoções. Representa o Reino do Mar.

O Caldeirão da Sabedoria ou do Conhecimento

É o que nos une à inspiração divina. Localiza-se na cabeça e nasce na posição invertida. Esse caldeirão pode elevar a capacidade humana através de um dom, talento ou vocação. Está ligado a todo o tipo de arte. Simboliza a conexão com os Deuses, fornecendo informações necessárias para se alcançar a iluminação, ao enchê-lo. Representa o Reino do Céu.

Basicamente, a estrutura dos nossos rituais evolui da seguinte maneira: fazemos uma oferenda no local onde será celebrado o rito, pedindo paz. Em seguida, no centro do bosque sagrado, honramos e agradecemos a Mãe Terra, saudamos os quatro ventos, declaramos o propósito do ritual e entramos em contato com os Três Reinos. Fazemos nossas oferendas e convidamos o guardião dos portais do Outro Mundo, através da visualização, para que interceda por nós. A seguir, convidamos as três famílias (Deuses, ancestrais e espíritos da natureza), centrados nos patronos do festival, que nos abençoem com uma mensagem oracular, normalmente, usamos as Runas ou o Ogham. E, assim como começamos, encerramos, agradecendo todos os presentes, Deuses e não-deuses. No final, banqueteamos.

O Bosque Sagrado

Assim como a árvore do mundo,
O eixo central da vida,
Que das profundezas às alturas
Conecta a terra aos céus.
O fluir entre os mundos... Fáilte!



Rowena Arnehoy Seneween ®
Pesquisadora da Cultura Celta e do Druidismo.

Website:
www.templodeavalon.com
Brumas do Tempo:
www.brumasdotempo.blogspot.com
Três Reinos Celtas:
www.tresreinosceltas.blogspot.com
E-mail:
rowena@templodeavalon.com

Veja em artigo em formato PDF Imprimir artigo Enviar artigo
0 Comentário(s)

Direitos Autorais

A violação de direitos autorais é crime: Lei Federal n° 9.610, de 19.02.98. Todos os direitos reservados ao site Templo de Avalon e seus respectivos autores. Ao compartilhar um artigo, cite a fonte e o autor. Referências bibliográficas e endereços de sites, usados na pesquisa dos artigos, clique aqui.


Navegue pelos artigos
Artigo prévio Próximo artigo
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.


Go raibh maith agat... Obrigado!