Família: Aicme na Forfeda

Publicado por Rowena em 06/9/2020 (723 leituras)

As "letras extras" são chamadas de ditongos vocálicos e reorganizadas posteriormente por oghamistas.

Neste estudo, iremos nos conectar de forma poética às cinco Forfeda como se fossem chaves que abrem portais de sabedoria, apresentadas no "Lebor Ogaim" e nos textos modernos, apesar das questões problemáticas das suas associações. A família Aicme Forfeda, provavelmente, representa sons que estariam faltando no alfabeto original.

Sabemos que o principal uso do Ogham, pelos druidas modernos são para fins oraculares. A adivinhação por meio dos símbolos do Ogham é mencionada em "Tochmarc Etaine" (O Cortejo de Etain), um conto do Ciclo Mitológico Irlandês. Na história, o druida Dallan pega quatro varinhas de Teixo e escreve letras oghâmicas nelas, o "oghumm". Ele as utiliza como ferramentas de adivinhação. O conto não explica como os gravetos são manuseados ou interpretados, mas a partir deste momento serão conhecidas como as chaves do conhecimento, a "eochraib écsi" - que abrirão a Janela de Fionn.

A seguir, um breve resumo do estudo e do aprofundamento meditativo do Fidnemed de cada Forfid.

ÁLAMO: A ÁRVORE DO EQUILÍBRIO



Letra correspondente: EA/CH
Variação: Ebad/Éabhadh

Pronúncia: É-vad
Inglês: Coad (Salmão)

Palavra-chave: Bosque sagrado e conexões. Unidade e consciência.

Mensagem: Simboliza todo conhecimento que se encontra no passado, presente e futuro, o domínio da natureza. Presságio: a mudança interior e o despertar da sabedoria. O bosque e suas infinitas possibilidades. Invertido: Confusão e perplexidade.

Bríatharogam Maic ind Óc: cosc lobair, "[repreensão?] do doente".
Bríatharogam Con Culainn: caínem eco, "mais belo peixe".
Bríatharogam Morainn mac Moín: snámchaín feda, "letra boa nadadora".



EVÔNIMO: A FORFID DA PROSPERIDADE



Letra correspondente: OI/TH
Variação: Ór/Oir

Pronúncia: Órr
Inglês: Gold (Ouro)

Palavra-chave: Prosperidade e inteligência. Disciplina e compromisso.

Mensagem: Simboliza a iluminação, a transformação radical, o clarão do relâmpago e a mudança súbita. Presságio: a prosperidade necessária, o movimento por forças externas e a tomada de decisões. O fuso, a riqueza e o valor. Invertido: Paciência e preparação.

Bríatharogam Maic ind Óc: lí crotha, "esplendor de forma".
Bríatharogam Con Culainn: nenhuma referência.
Bríatharogam Morainn mac Moín: sruithem aicde, "substância mais venerável".



MADRESSILVA: A FORFID DO ENCANTO



Letra correspondente: UI/PE
Variação: Uilenn/Uillean

Pronúncia: Úll-yean
Inglês: Elbow (Cotovelo)

Palavra-chave: Foco e clareza. Segredos revelados.

Mensagem: Simboliza a proteção entre os mundos, ramificar-se e prosperar, vencer perturbações e desafios. Presságio: o segredo e o mistério que deve ser vivido e não explicado. Flexibilidade e mudança. Invertido: A situação não é o que parece.

Bríatharogam Maic ind Óc: cubat oll, "grande cotovelo/antebraço".
Bríatharogam Con Culainn: nenhuma referência.
Bríatharogam Morainn mac Moín: túthmar fid, "árvore fragrante".



GROSELHA: A ÁRVORE DA DOÇURA



Letra correspondente: IA/PH
Variação: Ifín/Iphín

Pronúncia: I-fen
Inglês: Beech (Faia)

Palavra-chave: Concentração e discernimento. Sucesso e bem-estar.

Mensagem: Simboliza o conhecimento antigo, concentração no passado para entender o presente e o futuro. Presságio: a cura divina que vem de dentro com serenidade. A doçura da vida, associada ao mel. Invertido: Ignorância e falta de atenção.

Bríatharogam Maic ind Óc: amram mlais, "sabor mais maravilhoso".
Bríatharogam Con Culainn: nenhuma referência.
Bríatharogam Morainn mac Moín: milsem fedo, "mais doce árvore".



HAMAMÉLIS: A ÁRVORE DA MUDANÇA



Letra correspondente: AE/XI
Variação: Emancholl/Eamhancholl

Pronúncia: Éw-an-rroll
Irlandês: Mór (Gêmeo da Aveleira)

Palavra-chave: Experiência e Oportunidade. Transcendência.

Mensagem: Simboliza o mar, a água de proteção que afasta as más energias e purifica. Presságio: profundidade, amadurecimento, decisões, revelações e finalizações. A chave do Outro Mundo. Invertido: Rupturas e términos súbitos.

Bríatharogam Maic ind Óc: mol galraig, "gemido do doente".
Bríatharogam Con Culainn: nenhuma referência.
Bríatharogam Morainn mac Moín: lúad sáethaig, "gemido do doente".

Fonte de pesquisa:
Fontes de Pesquisa:
Ogham por Bellouesus Isarnos.
Chaves da Sabedoria – Searles O’Dubhain.

Palavras inspiradas numa conversa com uma druidesa do caminho... Assim como em uma floresta, cada árvore tem a sua característica e cresce em ritmo próprio, não interessa se é mais alta ou se está adiante das demais, se dá frutos mais saborosos ou flores multicoloridas. Cada uma tem a sua função, graça e beleza. Nesta jornada, aprendemos que o respeito e a dedicação são muito importantes, pois ninguém é grande demais que não tenha o que aprender e nem tão pequeno que não tenha o que ensinar. Que assim seja!

Agradecimentos aos monitores do Fidnemd: Hėnrique Mathias, Carmo Tavares, Eric de Gusmão e Ávillys Mac Mórrigan. Go raibh maith agat... Obrigada!

Leia também: O Quinto Aicme. Voltar ao índice: Estudos Ogham - Caer Siddi.

Bibliografia Recomendada:
• ELLISON, Robert Lee. Ogham: The Secret Language of the Druids. Ed. ADF.
• FERES, Osvaldo. Ogham O Oráculo dos Druidas. SP: Ed. Alfabeto, 2018.
• LAURIE, Erynn Rowan. Ogam Weaving Word Wisdom. Megalithica Books, 2007.
• MATTHEWS, Caitlin. Celtic Wisdom Sticks. Londres: Ed. Connections.
• MULLER, Mickie. Voice of the Trees. Minessota: Llewellyn Publications.
• O'BRIEN, Lora. Tales of Old Ireland. Eel & Otter Press: Amazon.

Rowena A. Senėwėen ®
Pesquisadora da Cultura Celta e do Druidismo.

Website:
www.templodeavalon.com
Brumas do Tempo:
www.brumasdotempo.blogspot.com
Três Reinos Celtas:
www.tresreinosceltas.blogspot.com
Direitos Autorais

A violação de direitos autorais é crime: Lei Federal n° 9.610, de 19.02.98. Todos os direitos reservados ao site Templo de Avalon : Caer Siddi e seus respectivos autores. Ao compartilhar um artigo, cite a fonte e o autor. Referências bibliográficas e endereços de sites consultados na pesquisa dos textos, clique aqui.

Navegue pelos artigos
Artigo prévio 20. Teixo (Iodhadh/Yew = I) O Quinto Aicme - Forfeda Próximo artigo

"Três velas que iluminam a escuridão:
Verdade, Natureza e Conhecimento."
Tríade irlandesa.

Go raibh maith agat... Obrigada!
Rowena A. Senėwėen