Sugestão para celebrar a Primavera

Publicado por Rowena em 23/9/2010 (13293 leituras)

No Hemisfério Sul, setembro marca a época da renovação, com a chegada do ápice da primavera. A seguir, sugestão para comemorarmos essa data no Druidismo sob uma ótica Reconstrucionista, baseado nos princípios da Ordem Druídica ADF.

Este festival, no País de Gales, é conhecido como Alban Eilir ou a Luz da Terra, uma época de transição e de transformações. Este é o momento da regeneração das energias com a bênção dos campos e das sementes, onde o dia e a noite se tornam iguais, portanto, uma data de maior equilíbrio e reflexão interior.

Coloque tudo que irá precisar por perto: três caldeirões, incensos, água, fósforos, uma vela verde, uma maçã, vinho branco, ovos cozidos e pintados. Como de costume, prepare o local onde será realizado o ritual, defumando-o.

Os ovos pintados no Equinócio da Primavera são sinônimos de fertilidade, proteção e boa sorte, pois essa é a época ideal para cultivarmos novas sementes, ou seja, novas metas, sonhos e objetivos. Cozinhe os ovos e pinte-os com símbolos de poder, projetando neles seus sonhos e desejos.

No centro do seu bosque sagrado coloque os três caldeirões. No caldeirão da esquerda coloque a água (Reino do Mar), no caldeirão do centro a vela verde (Reino do Céu) e no caldeirão da direita coloque os ovos pintados (Reino da Terra). Adorne todo o local com flores coloridas, folhas verdes e elementos que lembrem a primavera.

Em seguida, no seu espaço sagrado, cruze os céus com os dedos, dizendo:

"De Norte a Sul, de Leste a Oeste... Iniciamos nossa jornada, abençoados pelo Céu, a Terra e o Mar. O Céu, que se estende acima de nós, o Mar que nos rodeia e a Terra que se estende sob nossos pés. Estamos reunidos hoje, para homenagearmos os Deuses e saudarmos o Equinócio da Primavera. Que haja paz entre os mundos!"

Comece o ritual honrando a Mãe Terra, fazendo-lhe uma oferenda, que poderá ser um alimento, fruta, bebida, flores ou uma poesia. Coloque suas mãos no chão e diga:

Honrando a Mãe Terra através das Nove Virtudes:

"Mãe Terra, abençoai as sementes da esperança,
Para que a nossa adoração seja verdadeira,
Para que as nossas palavras tenham honra,
Para que as nossas ações sejam justas.

Mãe Terra, abençoai as sementes da esperança,
Para que a nossa dedicação seja leal,
Para que a nossa coragem seja constante,
Para que o nosso amor seja generoso.

Mãe Terra, abençoai as sementes da esperança,
Para que em nossos corações haja hospitalidade,
Para que o nosso caminhar seja sempre forte,
Para que o nosso viver seja firme e perseverante.”

Mãe Terra, aceitai nossa eterna gratidão!

Coloque a oferenda na frente do caldeirão da terra. Sugestão: maçã.

Declaração do Propósito

"No Bosque Sagrado nos reunimos para celebrar o Equinócio da Primavera, o tempo do equilíbrio, momento para respirar profundamente após a longa escuridão... Reunimo-nos para acolher o tempo da luz, do calor e do crescimento. Reunimo-nos para honrar as energias de cura que estão começando a fluir através do solo, abaixo de nós, nas plantas que nos cercam e nos céus acima de nós. Como nossos antepassados fizeram antes de nós, assim o fazemos agora."

Bênçãos à Semente

“Para a sorte dos homens,
Estamos prontos para aprender os segredos da cura.
Para a sorte dos meios,
Estamos prontos para trabalhar as formas de cura.
Para a sorte dos desejos,
Estamos prontos para receber os dons da cura.
Que possamos ser curados pela raiz, pela folha e pela flor.
Pelas bênçãos do Céu, da Terra e do Mar!”

Estabelecendo contato com o caldeirão do centro (Céu)

“Acendo o fogo sagrado para nos inspirar,
Fogo Sagrado que queima dentro de nós para nos transformar.”

Acenda a vela verde dentro do caldeirão e diga:

"Os dias escuros agora se vão e a Terra está pronta para ser adubada, dando início ao plantio, tanto físico como espiritual. No Festival da Primavera homenageamos Cernunnos, o Deus da fertilidade, dos campos verdes e da abundância."

Estabelecendo contato com o caldeirão da esquerda (Mar)

“No fluxo das águas profundas da sabedoria e do renascimento.
Fluímos através das águas sagradas dentro de nós, rumo ao nosso crescimento.”

Com o caldeirão da água, molhe os dedos e faça o símbolo do triskle ou de outro símbolo celta na testa, pedindo pelas bênçãos das águas sagradas. Aproveite para pedir por alguma cura física ou espiritual.

Estabelecendo contato com o caldeirão da direita (Terra)

"Das profundezas a altura mede a Árvore do Mundo,
Árvore Sagrada, que cresce dentro de nós,
O eixo sagrado de todos os reinos, nesse solo profundo.”

Coloque os ovos pintados dentro do caldeirão da terra. E diga:

"Pelos poderes do Céu, da Terra e do Mar, em nome dos Deuses do renascimento, da fertilidade e da abundância, eu consagro e abençoo esses ovos, com os meus desejos e intenções." Que assim seja!

No dia seguinte coloque os ovos embaixo de uma árvore ou "plante-os" num vaso.

Abrindo os Portais

"Manannán Mac Lir, você que nos guia para a Ilha da Eterna Juventude, abra agora os portais do caminho, como um portão que atravessa o tempo através da árvore do mundo... Senhor das Brumas, damos-lhe boas-vindas, pois o portal agora está aberto!”

Honrando as Três Famílias

"Neste altar honramos os Deuses, os antepassados e os espíritos da natureza, celebrando o tempo da luz com a chegada da primavera e aqueles que nos ensinaram a escutar o chamado para viver dentro dos ciclos sagrados. Sejam todos bem-vindos!"

Faça uma oferenda às Três Famílias. Sugestão: taça de vinho.

Saudação a Cernunnos

Louvado sejam os campos verdes
E os espíritos da natureza,
Onde habitam os seres sagrados,
Dos bosques de infinita beleza.
Senhor da liberdade e da fertilidade,
Que circunda de luz a terra sagrada
Muito além dos portais do Outro Mundo,
Aonde os feéricos fazem sua morada.
Para o deleite das almas cansadas,
Que tudo regenera e fertiliza.
Ser sagrado das folhas nobres do Carvalho
Ouça o chamado que ecoa na brisa.
Inspire-nos pelos ventos da transformação
E na sabedoria dos velhos ancestrais.
Faça valer o código da honra e da verdade,
Preservando junto de ti antigos rituais.
Pelo fogo ardente das fogueiras
Resgate o amor e a esperança divina
Nos corações de todas as criaturas,
Através da água mais pura e cristalina.

Que assim seja!

Em seguida faça uma pausa para meditação e para receber as bênçãos dos Deuses através da leitura dos oráculos. Sugestão: Runas ou Ogham.

Agradecimentos e encerramento

"Agradecemos as bênçãos das sementes,
Aos Deuses, Antepassados e Espíritos da Natureza,
Que nos deram luz, sabedoria e proteção.
À Mãe Terra, por nos mostrar as virtudes necessárias
E os meios apropriados para alcançarmos a cura,
Ao regarmos a semente com as águas da fonte sagrada."

Abençoados pelo Céu, a Terra e o Mar, o ritual está encerrado!

(Ritual baseado nos princípios da Ordem Druídica ADF - Árn Draíocht Féin - A Druid)

Extraído do livro Brumas do Tempo
Todos os direitos reservados.

Celebrações: Equinócio de Primavera

Rowena A. Senėwėen ®
Pesquisadora da Cultura Celta e do Druidismo.

Website:
www.templodeavalon.com
Brumas do Tempo:
www.brumasdotempo.blogspot.com
Três Reinos Celtas:
www.tresreinosceltas.blogspot.com
Direitos Autorais

A violação de direitos autorais é crime: Lei Federal n° 9.610, de 19.02.98. Todos os direitos reservados ao site Templo de Avalon : Caer Siddi e seus respectivos autores. Ao compartilhar um artigo, cite a fonte e o autor. Referências bibliográficas e endereços de sites consultados na pesquisa dos textos, clique aqui.

Navegue pelos artigos
Artigo prévio Sugestão para celebrar Imbolc Sugestão para celebrar Beltane Próximo artigo

"Três velas que iluminam a escuridão:
Verdade, Natureza e Conhecimento."
Tríade irlandesa.

Go raibh maith agat... Obrigada!
Rowena A. Senėwėen