Pesquisa
Menu Principal
LIVRO

BRUMAS DO TEMPO
Poesias, pensamento e ritos druídicos - livro na versão impresso ou e-book.

Informações: clique aqui.
Links

Agradecimentos:
Aon Celtic Art
Licença Creative Commons

SmartSection is developed by The SmartFactory (http://www.smartfactory.ca), a division of INBOX Solutions (http://inboxinternational.com)

Publicado por Rowena em 11/3/2012 (2220 leituras)

A ética caminha junto com o bom senso, principalmente, no Druidismo, onde os princípios de verdade, honra e lealdade são vistos como deveres naturais da mais alta estima.

Nossa visão de mundo e nossas crenças estão centradas no respeito à natureza e aos seres viventes, numa total relação de amizade e igualdade para com todos os semelhantes. Parece até meio utópico, mas quando as almas se assemelham, naturalmente, há uma interação entre elas. O caminho druídico é o elo que nos une durante a jornada. Para os antigos, a ética estava centrada na busca de valores que visam o próprio bem-estar, bem como o da família e do clã.

"A amizade é sempre um ato de reconhecimento." Como bem disse John O'Donohue, no livro Anam Cara - O livro de sabedoria Celta, onde cita que Aristóteles (384 a.C. - 322 a.C.) dedicou várias páginas de suas reflexões à ética na amizade, considerando-a um desdobramento natural da moral para o convívio harmonioso do homem na sociedade.

A ordem druídica ADF, pela qual tenho grande admiração, se baseia na busca semântica de nove virtudes, que nos fazem refletir sobre a importância de se viver em conformidade com esses princípios. Os reconstrucionistas celtas também buscam inspiração nas "Nove Virtudes", que são: Verdade, Honra, Justiça, Lealdade, Coragem, Generosidade, Hospitalidade, Força e Perseverança.

Isso me faz lembrar do tempo em que dava aulas de Biodança, onde costumava dizer às alunas que tudo na vida se baseia no equilíbrio e, tanto a falta, como o excesso, são extremamente prejudiciais à saúde. É o cuidado que devemos ter na preservação de tudo o que amamos, incluindo nós mesmos, pois a ética está intimamente ligada ao carinho para com a vida e às ações para com os seus entes queridos, como dissemos anteriormente. Este equilíbrio está presente em cada uma dessas virtudes, que é associada as mais variadas formas de atividades do homem.

Por fim, em um mundo tão caótico no qual vivemos atualmente, resgatar esses princípios se torna essencial e até mesmo imprescindível para se viver melhor e plenamente feliz!

Honrando a Mãe Terra através das Nove Virtudes:

Mãe Terra, abençoai as sementes da esperança,
Para que a nossa adoração seja verdadeira,
Para que as nossas palavras tenham honra,
Para que as nossas ações sejam justas.

Mãe Terra, abençoai as sementes da esperança,
Para que a nossa dedicação seja leal,
Para que a nossa coragem seja constante,
Para que o nosso amor seja generoso.

Mãe Terra, abençoai as sementes da esperança,
Para que em nossos corações aja hospitalidade,
Para que o nosso caminhar seja sempre forte,
Para que o nosso viver seja firme e perseverante.

Mãe Terra, aceitai nossa eterna gratidão!



Rowena Arnehoy Seneween ®
Pesquisadora da Cultura Celta e do Druidismo.

Website:
www.templodeavalon.com
Brumas do Tempo:
www.brumasdotempo.blogspot.com
Três Reinos Celtas:
www.tresreinosceltas.blogspot.com
E-mail:
rowena@templodeavalon.com

Veja em artigo em formato PDF Imprimir artigo Enviar artigo
0 Comentário(s)

Direitos Autorais

A violação de direitos autorais é crime: Lei Federal n° 9.610, de 19.02.98. Todos os direitos reservados ao site Templo de Avalon e seus respectivos autores. Ao compartilhar um artigo, cite a fonte e o autor. Referências bibliográficas e endereços de sites, usados na pesquisa dos artigos, clique aqui.


Navegue pelos artigos
Artigo prévio Próximo artigo
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.


Go raibh maith agat... Obrigado!